Bicho de sete cabeças


Era uma vez um bicho muito esquisito, muito esquisito é pouco, muitíssimo esquisito! Além de ter sete cabeças ele ainda tinha um gosto muito estranho. E ele adorava devorar trabalhadores que não se protegiam do ruído. O melhor é conhecê-lo bem para poder se cuidar, porque “o bicho está solto”.

1° CABEÇA: A PERDA  AUDITIVA – Esta é a cabeça que sempre ataca primeiro. Ela é muito cautelosa vai agindo aos poucos bem devagar, quando o trabalhador que não se protegeu do ruído, assusta: Já está com dificuldade de entender o que os outros falam, não consegue se comunicar bem ao telefone, começa a aumentar cada vez mais o volume da TV, do rádio. E o que é pior não existe cura nem remédio para essa perda auditiva.

2° CABEÇA: A VERTIGEM – A medida que a perda auditiva vai pegando, a segunda cabeça não fica para trás. O trabalhador que insiste em não usar os protetores auditivos começa aos poucos perder a coordenação motora, o equilíbrio e fica tonto e já pensou no que pode acontecer quando um operador de máquinas perde o equilíbrio durante o trabalho?

3° CABEÇA: O ZUMBIDO- Essa Cabeça do bicho sempre ataca junto com as duas primeiras. A pessoa começa a sentir zumbidos nos ouvidos, isto é, um barulho de “grilinho” ou “apito” sempre quando vai dormir ou está em lugares silenciosos.  Este é um dos primeiros sinais de que o bicho tá pegando.

4° CABEÇA: A DOR DE CABEÇA – Quem não se protege do ruído acaba tendo dor de cabaça durante o trabalho e ainda tem que leva-la para casa no final do expediente.

5° CABEÇA: A MÁ QUALIDADE DE VIDA – Qualquer trabalhador que se expões ao ruído sem se proteger não tem como fugir dessa cabeça do bicho. É que o ruído pode causar aceleração do coração, aumento da pressão arterial, perda de sono, dor de estômago, aumento do cansaço, falta de atenção, ansiedade, stress, depressão, alteração do humor e pode até causar impotência sexual.

6° CABEÇA: O DESEMPREGO – É depois que o bicho pega quem não se preveniu passa a ter dificuldades quando é preciso conseguir um novo emprego em outras empresas. A perda auditiva definitivamente é um grande problema na vida dos trabalhadores.

7° CABEÇA: O ISOLAMENTO – Essa cabeça acaba engolindo completamente aquele que não se protegeu. A pessoa cada vez mais se irrita com o zumbido, afasta-se de lugares com barulho, como festa, clube, futebol e igreja. Surgem confusões em casa por causa do volume alto da tv e pelas dificuldades de comunicação. Passa a evitar o relacionamento social para não ter de viver o incômodo diário de não compreender as pessoas, que têm de repetir muitas vezes o que falam.

 

QUAIS ARMAS QUE TEMOS PARA COMBATER O BICHO DE SETE CABEÇAS?

  • Reduzir o ruído – cuidando do isolamento acústico, criando barreiras entre o ruído e os trabalhadores.
  • Administrar a exposição ao ruído – Desligando equipamentos que não estejam sendo utilizado, fazer revezamento dos trabalhadores expostos ao ruído.
  • Usar os EPI’s – Equipamentos de proteção individual – PROTETORES AURICULARES.
  • Entender e acompanhar as audiometrias – Conversando com o fonoaudiólogo que realizou seu exame para entender como está a sua audição.